• Notícias

  • Colunistas

  • Agenda

  • Parceiros

    Parceiros
  • CNC reforça ações parlamentares em defesa da cafeicultura

    BALANÇO SEMANAL CNC

    CNC reforça ações parlamentares em defesa da cafeicultura

    Entidade se reuniu com gabinete do deputado Evair de Melo para intensificar apoio ao orçamento para pesquisa e à preservação do Funcafé

    O presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro, reuniu-se, ontem (18), com Marcelo Araújo, chefe de gabinete do deputado federal Evair de Melo, vice-líder do Governo no Congresso Nacional, presidente das Frentes Parlamentares do Cooperativismo (Frencoop) e Mista do Comércio Internacional e do Investimento (FrenCOMEX) e vice da Bancada do Café, para debater o interesse da cafeicultura no orçamento anual da União.

    Segundo Brasileiro, o objetivo foi tratar da apresentação de Emendas na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2021, com foco principal no desenvolvimento da pesquisa cafeeira, e também nas Propostas de Emenda Constitucional (PECs), visando à defesa dos recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

    “Ontem, intensificamos a solicitação de apoio ao gabinete do vice-líder do Governo no sentido de ampliar os recursos para a pesquisa cafeeira na LOA 2021, os quais possibilitem a realização dos projetos conduzidos pelo Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, que devem necessitar de um somatório na casa dos R$ 15 milhões”, revela.

    Em relação à preservação dos recursos do Funcafé, o presidente do CNC reforça que a entidade tem mantido contato com todos os parlamentares e, ontem, também ampliou o pleito ao deputado Evair de Melo no que se refere ao apoio para a preservação dos recursos do Fundo na tramitação das PECs 186, 187 e 188.

    “Essas três propostas podem impactar a cafeicultura, em especial o Funcafé, que é o único instrumento de crédito e fomento exclusivo à atividade, beneficiando milhares de cafeicultores e as cooperativas de produção. Pedimos reforço parlamentar para que, na PEC 187, seja mantida a Emenda nº 21, desenvolvida pelo CNC, apresentada pelo senador Jorginho Mello e aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado em março de 2020”, conta.

    Brasileiro completa que, no que se refere às PECs Emergencial (186) e do Pacto Federativo (188), que podem ter o relatório apresentado hoje (19) pelo senador Márcio Bittar, é fundamental a eliminação dos dispositivos que abrem a possibilidade de desvio dos superávits anuais do Funcafé para amortização da dívida pública federal.

    “Apesar de haver a possibilidade, entendemos esse como um fato totalmente inconcebível, já que o Fundo, conforme implica a própria legislação, tem como finalidade única, e só pode ser usado para, financiar a cafeicultura brasileira, sendo imprescindível à política de renda ao setor e beneficiando milhares de cafeicultores e nossas dezenas de cooperativas de produção”, conclui.

    RECUPERAÇÃO DE CAFEZAIS
    Em relação aos recursos do Funcafé para a linha de Recuperação de Cafezais, o CNC apurou junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que, até hoje, quatro agentes assinaram contratos, totalizando uma demanda de R$ 32,817 milhões a esta finalidade. Desse total, dois já receberam R$ 20,317 milhões para repasses aos produtores afetados pela estiagem e as altas temperaturas, principalmente entre agosto e outubro de 2020.

    “Seguimos acompanhando a participando do atendimento a esses cafeicultores que tiveram suas lavouras impactadas no ano passado para que possam ter condições de recuperar seus cafezais e permanecerem na atividade com renda. Recordamos, ainda, que é necessário que apresentem levantamento para lavrarem um laudo técnico da situação, já que essa é uma condição imposta pelo Manual de Crédito Rural”, conclui o presidente do CNC.

    Até o último dia 11 de fevereiro, a liberação de recursos do Funcafé aos agentes financeiros, na safra 2020/21, subiu para R$ 3,825 bilhões, volume que representa 70% dos R$ 5,466 bilhões contratados pelas instituições. Para a temporada cafeeira atual, o Fundo dispõe de um orçamento total de R$ 5,710 bilhões.

    Mais informações para a imprensa
    Assessoria de Comunicação CNC
    Paulo André C. Kawasaki
    (61) 98114-6632 / imprensa@cncafe.com.br

     Imprimir

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!

  • Publicidade