• Notícias

  • Colunistas

  • Agenda

  • Parceiros

    Parceiros
  • CDPC recomenda R$ 5 bilhões do Funcafé para safra 2019

    CDPC recomenda R$ 5 bilhões do Funcafé para safra 2019
    P1 / Ascom CNC

    BALANÇO SEMANAL — 08 a 12/04/2019

    CDPC recomenda R$ 5 bilhões do Funcafé para safra 2019

    Do total, R$ 1,3 bi são para Custeio; R$ 1,96 bi para Estocagem; R$ 1,15 bi para FAC; R$ 650 milhões para Capital de Giro; e R$ 10 mi para recuperação de cafezais

    Em reunião realizada na quinta-feira, 11 de abril, o Conselho Nacional do Café (CNC) e os demais membros do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) aprovaram orçamento recorde de R$ 5,071 bilhões do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para a safra 2019.Esses recursos representam uma evolução de 2,2% na comparação com 2018, quando a atividade contou com R$ 4,960 bilhões.

    As linhas de financiamento de Custeio, Estocagem e Aquisição de Café (FAC) tiveram elevação na disponibilização de recursos e as de Capital de Giro para Indústrias e Cooperativas de Produção passaram por um processo de otimização com base no histórico de demanda e liberações.

    Segundo o presidente do CNC, Silas Brasileiro, a conquista de novo orçamento recorde para o setor cafeeiro é vital nesse momento de preços aviltados e de colheita antecipada. “As linhas destinadas ao setor de produção somam cerca de R$ 3,5 bilhões, volume que será fundamental para que evitemos, nesses primeiros meses dos trabalhos de cata, a entrada de 9 a 10 milhões de sacas no mercado, o que pressionaria ainda mais as cotações”, analisa.

    Em relação aos juros do Funcafé, as taxas foram mantidas as mesmas de 2018. Assim, as linhas de Custeio, Estocagem e FAC Cooperativas terão encargo anual de 7% e as de Capital de Giro e FAC (com exceção às cooperativas) de 9,5% ao ano. A remuneração do Fundo ficou fixada em 4%.

    O prazo de contratação de todas as linhas de financiamento do Funcafé tem vigência por um ciclo de 12 meses, com o período sendo aberto em 1º de julho de 2019 e fechado em 30 de junho de 2020. Até 31 de junho deste ano, o mutuário ainda pode tomar os recursos disponibilizados à safra 2018.

    RENOVAÇÃO
    Também na reunião de ontem, os titulares do CDPC aprovaram uma proposta do CNC que envolve a elaboração de um comunicado aos bancos oficiais recomendando que não financiem a abertura de novas áreas com produção de café. Esse conteúdo será elaborado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em parceria com o CNC.

    “A ideia de nossa proposta é direcionar os recursos para a renovação e para a atualização do parque cafeeiro existente e não estimular a expansão da área, o que levará ao desequilíbrio entre oferta e demanda e o consequentemente aviltamentos dos preços, que já se encontram em níveis insatisfatórios”, explica o presidente Silas Brasileiro.

     Imprimir

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!

  • Publicidade