• Notícias

  • Colunistas

  • Agenda

  • Parceiros

    Parceiros
  • Enquete

    O que achou do site?

  • Pastilhas: Conquistas e desafios

    SERVIÇOS DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO – Esses dias, estava na fila de um banco, jogando conversa fora enquanto esperava para ser atendido. Longas horas perdidas . . . Me deparei com uma indagação e reclamação que me chamou atenção: quais são os serviços mais demorados para atender o público no Brasil?
    Em primeiro, o banco(acredito que o momento influenciou), depois, o médico. Falaram tanto o particular quanto o público e, por último, as casas lotéricas. Em conversas com as pessoas que estavam horas esperando, indaguei sobre o atendimento desses três serviços. Eles(os três serviços) foram eleitos os piores e mais demorados em atendimento.
    A casa lotérica ainda se dá um desconto. Segundo os reclamantes, depois do décimo dia útil do mês, se consegue ser atendido ‘com certa rapidez’, mas os bancos, e aqui cabe frisar que todas as agências foram citadas, como os médicos, mesmo tendo plano de saúde(enfáticos nas afirmativas), é desumano o tempo de espera, o tempo para se conseguir ser atendido.
    Também afirmaram que, se tem dinheiro a coisa é diferente, tem até uma variação de opção, caso contrário . . . FILA. Depois vem com a hipocrisia de que o dinheiro não é condicionante para se garantir um bom e rápido direito de cidadão!!!
    REGIÃO METROPOLITANA DO TRIÂNGULO E ALTO PARANAÍBA – Diz o ditado popular, andorinha quando começa a andar com morcego, passa a dormir de cabeça para baixo.
    Bem, o que quero dizer com isso, Região Metropolitana do Triângulo e Alto Paranaíba vale a pena em parte, uma vez que, nossa representatividade ‘numérica’ eleitoral é menor, comparada a de Uberlândia e outras cidades do Triângulo e, política é pueril e acanhada, em comparação a essas mesmas cidades. Continuaremos com o pires nas mãos a depender dos políticos das cidades do Triângulo, para conseguir qualquer coisa. Enfim, sardinha quando cola no tubarão vira alimento, nunca parceiro.
    Quanto aos pontos de vantagens, destacados na reunião na Câmara Municipal de Patrocínio, no dia 19/08, de se pertencer à Região Metropolitana do Triângulo(cadê o Alto Paranaíba? Nem começou e já foi engolido!?!?!), sobre tarifas telefônicas, não vejo essa vantagem, estamos em plena era da comunicação: e-mail, Skype, enfim, internet já deixou os preços acessíveis. Os planos da telefonia celular, de operadora para a mesma operadora também é acessível o valor do minuto.
    Quanto aos recursos……, depois, do que sobrar, do que for dado para as outras cidades, maiores em número de eleitores e políticos, acredito que as cidades do porte da nossa possam receber algumas migalhas.
    Agora, sem dúvida, já diz o antigo ditado popular: a união faz a força,(o açúcar ou até mesmo uma empresa de ônibus), pode ajudar a melhorar algumas coisas para nós: mais investimentos, desenvolvimento econômico. Mas os políticos que marcaram presença na Câmara de Patrocínio só representam Uberlândia e, Patrocínio é o primo pequeno(pobre) dessa família.
    Não vejo nisso nada além do que um passo para a criação do Estado de Triângulo, num futuro bem próximo e, isso para os patrocinenses e outras cidades do Alto Paranaíba é um suicídio. Interesse particular da família Prado.
    MMA – Cássio Remis – 1 versus Deiró Marra – 0. Mas ainda estamos no primeiro round da política. De acordo com as entrevistas dadas por ambas as partes, até o momento, o vereador e presidente da Câmara Municipal de Patrocínio está mostrando a profundidade do fosso entre uma pessoa pública consciente e um eleito que deixa a desejar.
    Sun Tzu, em seu livro: A Arte da Guerra, deixou cravado: “No amor, na guerra e na política, vale tudo, menos inocência e inexperiência”.
    HIPOCRISIA POLÍTICA – A Câmara de Deputados Federal deu um show de hipocrisia política na noite de 28/08, por não cassar o mandato do deputado Natan Donadon(ex-PMDB-RO), condenado no final de junho, a mais de 13 anos de prisão, por desvio de R$ 8,4 milhões da Assembleia de Rondônia, por meio de contratos de publicidade fraudulentos.
    Na votação secreta, que é um erro. Político tem que ter suas votações publicadas. O plenário da Câmara registrou apenas 233 votos pela cassação, 24 a menos do que o mínimo necessário, contra 131 pela absolvição e 41 abstenções. Esse último, abstenção, é outro absurdo. Foi eleito para manifestar e não abster.
    O resultado é um desrespeito ao cidadão, Natan Donadon, já está condenado pela justiça(STF) e agora, essa mesma Casa, deverá votar a cassação dos deputados já condenados no processo do mensalão.
    Ainda bem que algumas Câmaras vêm derrubando essa prática de voto secreto, isso nada mais é um show de falsidade, hipocrisia, leviandade e conivências políticas.
    O Brasil, os estados e os municípios precisam de homens públicos que respeitam as leis e seus eleitores. Hoje, com a internet, é fácil descobrir mentiras. Políticos dizem que estavam cumprindo uma pauta legislativa, na verdade seus nomes não constam nas listas de presença, afirmam que fazem parte de uma comissão, na verdade representam mais seus próprios interesses. Os portais das transparências nas assembleias ajudam a deixar às claras os discursos dos falsos Faustos.
    Raynes Furtado – jornalista formado pela Universidade de Uberaba e Pós-Graduado lato sensu em Linguística e Ensino de Língua Portuguesa, no Unipam. Atualmente, ministra aulas de Filosofia, Sociologia e História nas E.E. Joaquim Dias e Irmã Gislene. Cursa o terceiro ano, 6º período, de Direito noturno do Unicerp. E-mail para contato: raynesfurtadojornalista@hotmail.com

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!

  • Publicidade