• Notícias

  • Colunistas

  • Agenda

  • Parceiros

    Parceiros
  • Notícias

    • Vem para KM Modas e monte seu look.

      Vem para KM Modas e monte seu look.

      Aguardamos sua visita.

      KM MODAS Moda Masculina Feminina e Acessórios
      Av Rui Barbosa 632, Centro
      Fone: 3831-5397
      Whats: 9 8883-2596

    • Na hora de decorar a casa compre tapetes da Criativa

      Chegou a hora de comprar aquele tapete para dar um up na sua sala.

      Na hora de decorar a casa, todos os detalhes fazem a diferença, não é mesmo?

      Venham conferir!

      Vem pra Criativa Móveis e Decorações

      Avenida José Amando de Queiroz, 720.

      (34) 3831.2278

       

    • Balanço Semanal do Mercado de Café pelo CNC

      Balanço semanal do mercado de café

      05 a 09/02/2018

      CDPE recomenda orçamento recorde de R$ 4,960 bilhões do Funcafé para a safra 2018; alta de 1,4%

      FUNCAFÉ 2018 — Na manhã de ontem, 8 de fevereiro, o presidente executivo do CNC, deputado Silas Brasileiro, convidou os representantes da cadeia produtiva membros do Comitê Diretor de Planejamento Estratégico do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) para reunião prévia, no escritório do Conselho, em Brasília, para ajustar o posicionamento do setor a respeito da pauta da 25ª reunião do CDPE.

      Os debates conduziram o alinhamento no sentido de a cadeia produtiva do agronegócio café trabalhar para a preservação dos recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), de maneira que continue sendo importante fonte de financiamento do setor, com capital de aproximadamente R$ 6 bilhões.

      A esse respeito, logramos êxito ao longo da reunião do CDPE, no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ao aprovarmos um novo orçamento recorde do Funcafé para a safra 2018. Após nossas argumentações, o Comitê orientou a disponibilização de R$ 4,960 bilhões para a safra deste ano, sendo: i) R$ 1,862 bilhão para a linha de financiamento de Estocagem; R$ 1,063 bilhão ao Financiamento para a Aquisição de Café (FAC); R$ 1,100 bilhão para Custeio; R$ 925,2 milhões para Capital de Giro (R$ 425,2 milhões às Cooperativas de Produção, R$ 300 milhões às Indústrias de Torrefação e R$ 200 milhões às Indústrias de Solúvel); e R$ 10 milhões para a linha de Recuperação de Cafezais Danificados.

      Na comparação com os recursos disponibilizados para a atividade no ciclo anterior, que totalizaram R$ 4,890 bilhões, o montante sugerido representou uma elevação de 1,4%. Para a safra 2018, é válido destacar o aumento de 8,9% frente a 2017 no capital destinado à linha de Custeio. Já o dinheiro para a Recuperação de Cafezais recuou a R$ 10 milhões e não houve destinação para Opções Privadas e Operação em Mercados Futuros, cortes que refletem uma otimização na aplicação dos recursos, já que há baixa demanda por essas linhas.

      O CDPE também iniciou os debates a respeito do orçamento voltado à pesquisa cafeeira no ano de 2019 devido à celeridade necessária por parte do Governo para indicar os recursos para aprovação. Na oportunidade, destacamos que é preciso que os trabalhos se voltem à inovação tecnológica para melhorar a competitividade da cafeicultura brasileira, atendendo às demandas que partem da cadeia produtiva e possam, de fato, ter seus resultados aplicados com eficácia para o avanço do setor. A matéria terá encaminhamentos nas próximas reuniões do CDPE e também do Comitê Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Café (CDPD).

      Em relação às estatísticas da cafeicultura brasileira, os titulares do Comitê de Planejamento Estratégico sugeriram o aprimoramento para que nossos números sejam mais críveis perante o mercado. Nesse sentido, aprovou-se, inicialmente, a destinação de R$ 100 mil para aperfeiçoar o levantamento dos estoques privados do agro café no Brasil, com o CNC assumindo a responsabilidade de solicitar aos atores do setor de produção a devida atenção e o devido retorno às solicitações e aos questionários encaminhados pelo Governo para que se chegue ao volume armazenado com maior exatidão.

      FUNCAFÉ 2017 — De acordo com informações disponibilizadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) até a manhã desta sexta-feira, o volume de recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira liberado aos agentes financeiros, com data de referência de 8 de fevereiro, chegou a R$ 3,367 bilhões (clique na tabela abaixo), representando 73,2% do total de R$ 4,598 bilhões solicitados na temporada cafeeira atual.

      Do montante recebido pelas instituições, R$ 1,423 bilhão foi destinado para a linha de Estocagem; R$ 793,7 milhões para Custeio; R$ 683,9 milhões ao Financiamento para Aquisição de Café (FAC); e R$ 465,8 milhões para as linhas de Capital de Giro, sendo R$ 234,2 milhões para Cooperativas de Produção, R$ 156,6 milhões para Indústrias de Torrefação e R$ 75 milhões para o setor de Solúvel.

      MERCADO — Os preços internacionais do café registraram ganhos moderados nesta semana. Sem novidades nos fundamentos, as cotações vêm oscilando, em meio à baixa volatilidade, influenciadas por vendas e compras especulativas, com essas últimas tendo se sobressaindo no acumulado e direcionado o mercado para terreno positivo.

      De acordo com o relatório mais atual da Commodity Futures Trading Commission (CFTC), os fundos diminuíram seu saldo líquido vendido em café na Bolsa de Nova York, com o volume declinando de 58.970 lotes, em 23 de janeiro, para 53.965 lotes no dia 30 do mês passado considerando futuros e opções.

      Apesar desse cenário, o fortalecimento do dólar vetou maiores avanços nas bolsas internacionais. A divisa norte-americana avançou na semana à medida que se mantêm, no exterior, o nervosismo e a volatilidade gerados pelo receio de paralisação do governo Donald Trump caso fracasse o acordo em torno do orçamento dos Estados Unidos. Ontem, a moeda foi negociada a R$ 3,2811, com ganhos de 2,1% na semana.

      Na ICE Futures US, o contrato “C” com vencimento em março de 2018 subiu 245 pontos de sexta passada até ontem, ficando cotado a US$ 1,2285 por libra-peso. Na ICE Futures Europe, o vencimento março do café robusta encerrou o pregão de quinta-feira a US$ 1.793 por tonelada, com avanço de US$ 29 na comparação com a semana anterior.

      Em relação ao clima, a Somar Meteorologia informa que o avanço de um ar mais seco deixará o tempo firma no nordeste de Minas Gerais e em grande parte do Espírito Santo no sábado de carnaval. Para as demais áreas da Região Sudeste, a previsão é de pancadas de chuva, as quais virão em forma mais volumosa em São Paulo e no sul de Minas devido à aproximação de uma frente fria e às áreas de instabilidade formadas a mais de 10km de altura na atmosfera.

      No mercado físico, os preços acompanharam o cenário internacional e registraram discreta alta. Os indicadores calculados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para as variedades arábica e robusta subiram 0,6% e 1,5%, negociados, respectivamente, a R$ 442,31/saca e a R$ 320,68/saca. A liquidez permanece baixa, mas foi observado o fechamento de alguns negócios no spot, em especial no que se refere ao arábica.

      Atenciosamente,

      Deputado Silas Brasileiro
      Presidente Executivo

    • Tudo que você precisa saber sobre a mamografia

      TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A MAMOGRAFIA

      Dia 05 de fevereiro foi comemorado o dia nacional da mamografia. A data foi instituído em 2013, com o objetivo de sensibilizar as mulheres sobre a importância de realizar o exame para a detecção precoce do câncer de mama que é uma das principais causas de morte entre mulheres no Brasil.
      Para a detecção precoce do câncer de mama, o exame mais indicado para a mulher é a mamografia, para avaliação das mamas, feito com um aparelho de raio-X chamado mamógrafo. O exame pode identificar lesões benignas e cancerígenas, que geralmente se apresentam como nódulos, ou calcificações. A mamografia, realizada regularmente, pode reduzir em 30% as mortes por câncer de mama.
      A mamografia é indicada a partir dos 40 anos e deve ser realizada anualmente. Para mulheres que possuem casos de câncer na família, em pare primeiro grau (mãe, irmã e/ou filha), a mamografia pode começar a ser feita aos 30 anos, uma vez que o risco de câncer de mama pode ser maior que o da população geral.
      O exame é realizado por um profissional em radiodiagnóstico e as imagens são interpretadas por um médico radiologista, oncologista ou mastologista.
      Para fazer o exame, a pessoa deve permanecer de pé, onde o técnico fará pelo menos duas imagens de uma mama, sendo uma de cada vez. A mama será comprimida firmemente entre duas placas planas a fim de espalhar o tecido mamário e reduzir a dose de radiação necessária para obtenção de uma imagem adequada. Cada incidência mamográfica dura apenas alguns segundos.
      A compressão causada pela mamografia pode causar certo desconforto à mulher, mas não irá machucá-la. A paciente poderá prosseguir o seu dia normalmente após o exame.
      Mulheres que têm implantes mamários farão um maior número de incidências mamográficas, geralmente quatro em cada mama. A compressão realizada durante o exame não causa nenhum dano às próteses.
      Os homens também podem ter câncer de mama (em cada cem mulheres com câncer um homem poderá ter a doença). Por isso, a mamografia pode ser usada também na avaliação da mama masculina (no aumento do volume denominado de ginecomastia ou presença de nódulo palpável).
      Santa Casa de Patrocínio, saúde é a nossa razão de ser! Contato: 34 3839 1000.

    • 5 Atletas do Ceará chegam para compor o Plantel do PTC  

      A Diretoria de esportes (Gildo e Clésio) juntamente com o presidente do PTC (Fábio Mozelli) contratam 5 atletas do Estado do Ceará, sendo 4 atletas da categoria sub 17 e 1 da categoria sub 15. Foram selecionados pelo Treinador Fabiano Baleia, estes atletas já vinham jogando desde 09 anos de idade e vem destacando nas equipes de origem. O PATROCÍNIO TÊNIS CLUBE está se preparando para disputar o Campeonato Mineiro e eles poderão ser aproveitados também para compor a equipe da Copa Futsal Band Triângulo Adulto, onde o PTC foi Vice-Campeão em 2017. A diretoria está apostando na mistura da experiência com a juventude e os treinamentos constantes. Confira abaixo os nossos novos atletas:
      Yan dos Santos – Ala/Pivô – Sub-17
      Pedro – Ala/Fixo – Sub-17
      João Vitor – Ala/Fixo – Sub-17
      Guilherme – Ala/Fixo – Sub-17
      Ícaro – Fixo/Ala – Sub-15

      PTC – Investindo em mais qualidade para você!

    • Câmara realiza entrega de Títulos de Cidadania Honorária

      Câmara realiza entrega de Títulos de Cidadania Honorária e Patrocínio ganha 16 novos “filhos”

      Foi realizada na noite desta quinta-feira, 8 de fevereiro, a Sessão Solene de entrega do Título de Cidadania Honorária. A cerimônia, foi marcada por muita alegria e emoção, contou com mais de 200 pessoas entre homenageados, autoridades e convidados.

      Cidadania Honorária é um título de honraria entregue a uma pessoa de importância no contexto de nossa sociedade, que não nasceu no município de Patrocínio, mas que contribuiu ou contribui para o crescimento do município. O título é instituído pelas Câmaras Municipais, Assembleias Legislativas, Câmara dos Deputados ou Senado Federal.

      Nesta edição do evento, foram 16 homenageados. São eles:

      Alzebio Aparecido Martins

      André Luiz Rodrigues dos Santos

      Argemiro de Paula Monteiro

      Claudiney Remijo Santos

      Divino José de Santana

      Fábio Mozelli

      Erli Voltolini Júnior

      Geralda Cândida Rodrigues Barros

      Isac Luiz Ferreira

      Jabes Andrade Campos

      Julio Cesar Moreira

      Otacílio Ferraz

      Pedro Henrique Alves Sá

      Renato Barbosa de Andrade

      Thiago Oliveira Lemos de Lima

      Weliton Fernandes Prado

       

    • Ofertas Supermercado Bernardão

      SUPERMERCADO BERNARDÃO

      1º AÇÚCAR DELTA 5 KG R$ 5,99

      2º BISTECA SUÍNA KG / FILÉ DE PEITO DE FRANGO SEARA BANDEJA 1 KG R$ 6,99

      3º MAÇÃ DE PEITO RESERVA KG R$ 10,98

      4º COCA-COLA 310 ML R$ 1,39

      5º CERVEJA SKOL LATA 350 ML R$ 1,89

      6º MAIONESE HELLMAN’S TRADICIONAL 500 GRAMAS R$ 3,99

      OFERTAS VÁLIDAS “APENAS” PARA ESTA SEGUNDA 12/02/2018

    • Argronomia do UNICERP recebe renovação do MEC

      AGRONOMIA DO UNICERP RECEBE RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO DO MEC COM NOTA 4

      O Ministério da Educação renovou o reconhecimento do curso de Agronomia do Centro Universitário do Cerrado Patrocínio (UNICERP). A avaliação do MEC foi de nota 4, em uma escala que vai de 1 a 5. A Portaria nº 60, de 2 de fevereiro de 2018, foi publicada no Diário Oficial da União de 5 de fevereiro, Seção 1, Página 13.

      “O curso de Agronomia tem excelentes professores e estrutura apropriada para o desenvolvimento teórico-prático do aluno, que se dedicam diariamente. Os projetos pedagógicos também são essenciais. Assim o UNICERP busca constantemente formar profissionais através de ensino de qualidade e comprometidos com o crescimento do agronegócio regional. A reitoria, diretoria e professores agradecem o comprometimento de todos”, afirma.

      Agronomia UNICERP

      O Agrônomo formado pelo UNICERP deve ser um profissional eclético, com capacidade de realizar análise cientifica, de identificar e resolver problemas, de preocupar com a atualização permanente de conhecimentos e de tomar decisões com a finalidade de operar, modificar e criar sistemas agropecuários e agroindustriais, preocupando-se com os aspectos sociais e de sustentabilidade, dentro de princípios éticos.

    • Deiró viabiliza o credenciamento do Hospital do Câncer

      Solução definitiva: Deiró viabiliza o credenciamento do Hospital do Câncer com aproximadamente 6 milhões por ano

      Na manhã de hoje a diretoria de Hospital do Câncer e o Prefeito de Patrocínio Deiró Marra, anunciaram à medida que põe fim à crise financeira enfrentada pelo Hospital do Câncer de Patrocínio, eliminando sob todos os aspectos a possibilidade de fechamento ou não atendimento de novos pacientes.

      Após um ano de gestão tanto do Secretário de Saúde Humberto Donizete – Bebé, quanto do Prefeito Deiró junto ao Ministério da Saúde, a única alternativa encontrada para o credenciamento do HC foi à realocação de verba remanescente de outras pactuações na região, algo em torno de 2,5 milhões por ano, dinheiro que de fato não cobriria os gastos para tornar o nosso HC um hospital referência regional.

      O Prefeito então viabilizou agendas com o Secretário de Saúde de Estado, Sávio Souza Cruz e também com o Ministro da Saúde, Ricardo Barros para viabilização de um novo recurso, diretamente destinado a Patrocínio.

      No início do mês, o Ministério da Saúde comunica a Secretaria de Saúde de Patrocínio, que o pleito do Prefeito com relação ao novo recurso para o HC finalmente havia sido deferido e que o credenciamento via Santa Casa poderia ser iniciado o quanto antes.

      Assim, o Hospital do Câncer de Patrocínio será credenciado junto ao SUS com receita estimada em aproximadamente 6 milhões de reais ao ano, sem incluir o custo com medicação, que também será pago pelo SUS.

      DOAÇÃO ATÉ O CREDENCIAMENTO

      Como o credenciamento demanda prazo de implantação, o Prefeito anunciou também que estará encaminhando a Câmara dos Vereadores um projeto de lei que autoriza o executivo a doar R$210.000,00 divididos em três parcelas ao HC, para desafogar o Hospital até que o credenciamento seja finalizado, momento em que foi literalmente aplaudido pela diretoria do Hospital.

      Pragmático, o Prefeito falou às rádios sobre a ação: “Isso mostra que nossa maior vocação e trabalhar e administrar, mesmo em situações de crise. Não tínhamos uma solução viável e não resolvia tapar o sol com a peneira, por isso optamos por trabalhar para que o Ministério encarasse esse problema como nos encaramos: de frente e trazendo uma solução definitiva, com um recurso novo. Só assim concordamos com o credenciamento. Conosco o problema é resolvido e não postergado, porque nossa direção é sempre em frente e nosso partido é Patrocínio.” – afirmou o Chefe do Executivo Municipal.

    • Silas Brasileiro é reeleito presidente executivo do CNC

      BALANÇO SEMANAL — 29/01 a 02/02/2018

      Silas Brasileiro é reeleito presidente executivo do CNC. Mandato se estende deste mês a fevereiro de 2020

      GESTÃO 2018-2020 — Na sexta-feira passada, 26 de janeiro, em Assembleia Geral Ordinária (AGO) realizada em Brasília (DF), os conselheiros do CNC reelegeram o presidente executivo Silas Brasileiro para comandar a entidade entre fevereiro de 2018 e fevereiro de 2020. A seu lado, como coordenador do Conselho, estará o presidente da Cooperativa dos Cafeicultores e Agropecuaristas (Cocapec), Maurício Miarelli.

      Além da presidência e da coordenação, foi definido o Conselho Diretor para a gestão no próximo biênio, que será composto por: Carlos Alberto Paulino da Costa (Cooxupé), Denilson Potratz (Sistema OCB-SESCOOP/ES), Francisco Miranda de Figueiredo Filho (Cocatrel), Francisco Sérgio de Assis (Federação dos Cafeicultores do Cerrado), José Marcos Rafael Magalhães (Minasul), José Vicente da Silva (Coopercitrus), Leonardo de Mello Brandão (Coccamig) e Luciano Ribeiro Machado (Bancoob).

      No encontro, também foram aprovadas, por unanimidade, as contas do exercício de 2017, a análise da proposta de orçamento para este ano e a contratação da empresa Adigo Desenvolvimento Empresarial e Familiar, que elaborará o planejamento estratégico do CNC e fará sua implantação para a execução nesse mandato.

      AGRADECIMENTO

       

      Na condição de presidente executivo reeleito do CNC, externo meus agradecimentos pelo apoio e pela confiança dos membros do Conselho e coloco-me à pronta disposição para trabalhar mais em benefício da cafeicultura, aproveitando a experiência adquirida. Agradeço também por todo suporte técnico, moral e financeiro, além de todas as sugestões e propostas apresentadas.

      Todo esse subsídio é fundamental em meio ao cenário de dificuldades que enfrentamos para a formulação de uma política para a cafeicultura brasileira, muito em razão das constantes mudanças no comando do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) – foram seis ministros nos últimos seis anos –, entre as quais ainda vivenciamos a extinção do Departamento do Café, o qual, através de intenso trabalho, conseguimos reativar com o apoio do atual ministro Blairo Maggi, a quem agradecemos.

      Agradeço também às gestões e aos corpos técnicos da Embrapa, dos Ministérios da Fazenda, da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, das Relações Exteriores e do Planejamento pelas portas sempre abertas para debatermos planejamentos e ações ao setor e, em especial, às nossas cooperativas e aos parceiros institucionais, como a CNA, a Rural Brasileira, o Bancoob e, principalmente, a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), constantemente parceira em diversas ações que realizamos ao longo de nossa gestão.

      Esse suporte foi providencial para a definição do posicionamento internacional do Brasil em debates ocorridos, por exemplo, nas rodadas de reuniões da Organização Internacional do Café (OIC) e no 1º Fórum Mundial dos Produtores de Café, além de possibilitar o planejamento e a implantação de projetos que ampliam a visibilidade da sustentabilidade da cafeicultura brasileira, como o “Café Forte” e o “Prêmio Café Brasil de Jornalismo”.

      Ao externar os merecidos agradecimentos a todos que contribuem para uma gestão coerente e consciente na defesa do produtor brasileiro de café, reitero também minha pronta disposição a sempre atender os associados do CNC para analisar seus pleitos, assim como para debater sugestões e propostas dos parceiros em busca de uma cafeicultura cada vez mais sustentável em seus aspectos social, ambiental e, principalmente, econômico.

      PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO — O consultor Marcos Thiele, sócio da Adigo, explicou que o objetivo do projeto é capacitar as lideranças das cooperativas que compõem o CNC para a construção do planejamento estratégico da entidade de forma a alcançar uma participação mais efetiva do setor cooperativo de café na formulação, na execução e no acompanhamento da política cafeeira nacional e internacional.

      Os objetivos específicos são:

      i) Propiciar aos dirigentes das cooperativas a oportunidade de refletir sobre a atuação atual e futura da organização;

      ii) Identificar os desafios e fatores críticos no ambiente capazes de representar oportunidades de atuação para o CNC;

      iii) Identificar as forças e fraquezas da instituição para fazer frente às oportunidades apresentadas pelo mercado externo;

      iv) Validar missão, visão e valores do CNC;

      v) Definir o portfólio de projetos para a execução da estratégia;

      vi) Definir/validar a sistemática de acompanhamento da execução das estratégias definidas e dos resultados a serem alcançados.

      A abordagem passará por uma fase de diagnóstico, que contará com o suporte da assessoria técnica do CNC e envolverá capacitação em cinco centros cooperativos, desenho da formulação estratégica e o planejamento (missão, visão e valores, contexto atual da organização e definição dos desafios da entidade, mapa estratégico, portfólio de projetos e, finalmente, gestão e execução).

      MERCADO — Os preços internacionais do café registraram perdas ao longo da semana, pressionados pela especulação referente ao tamanho da safra brasileira a ser colhida este ano. O CNC recorda que estamos na fase de enchimento dos grãos e, considerando a possibilidade de adversidades climáticas impactarem o desenvolvimento do fruto, não é possível garantir uma colheita substancial neste momento.

      Na ICE Futures US, o contrato “C” com vencimento em março/2018 acumulou declínio semanal de 375 pontos, encerrando pregão de ontem a US$ 1,2140 por libra-peso. Na ICE Futures Europe, o vencimento março do café robusta foi cotado a US$ 1.769 por tonelada, com perdas de US$ 11 em relação ao desempenho da sexta-feira passada.

      O dólar comercial registrou alta de 0,9% no acumulado da semana ao fechar a quinta-feira valendo R$ 3,169. Corretores analisam que houve um repique de alta frente ao real em função dos sinais de fortalecimento da economia dos Estados Unidos embasados em indicadores do setor industrial e do mercado de trabalho norte-americanos.

      Acerca das previsões meteorológicas, o Climatempo informa que as chuvas permanecem nas áreas produtoras brasileiras e podem ser mais intensas no Espírito Santo e no centro-norte de Minas Gerais nesta sexta-feira. No oeste mineiro e no norte de São Paulo, há previsão de sol e chuva ao longo da tarde, enquanto o céu fica nublado e chove fraco no Rio de Janeiro e no litoral paulista. Para as demais áreas do Sudeste, o sol predomina e não há previsão de precipitações.

      No mercado físico, os indicadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para os cafés arábica e robusta foram apontados em R$ 439,89/saca e a R$ 319,08/saca, respectivamente, com variações de -1,1% e 0,2% no comparativo semanal. Agentes consultados informaram que as oscilações refletiram o desempenho das cotações internacionais na quarta e na quinta-feira, quando NY recuou e a ICE Europe subiu. No entanto, vendedores e compradores registram poucas atividades e o mercado permanece calmo.

      Atenciosamente,

      Deputado Silas Brasileiro
      Presidente Executivo

  • Publicidade