• Notícias

  • Colunistas

  • Agenda

  • Parceiros

    Parceiros
  • Enquete

    O que achou do site?

  • Jesus entrando no meu barco

    Muito se pergunta por que Jesus usava tanto de parábolas ou simbolismos para transmitir sua mensagem. Catedráticos já escreveram páginas e páginas sobre Ele com mil e uma explicações para tudo, mas nada se aproxima de nossas descobertas pessoais quanto a estas histórias — aquilo que realmente nos toca.

    Estava ouvindo uma música do Anderson Freire (pra mim o melhor cantor e compositor gospel brasileiro). A letra é linda, mas uma frase relativamente simples me chamou a atenção: “Vem! Entra no meu barco” — obviamente Anderson está falando sobre Cristo.

    Ouvindo repetidamente a música fiquei me imaginando num barquinho bem humilde, balançando lentamente ao movimento sutil de leves ondas, quando do nada Jesus está ali parado sobre a água olhando pra mim. Pensei no convite proposto pela música, Ele entrando no barco e como dali em diante tudo estaria diferente e como nunca mais eu seria o mesmo.

    Voltando à pergunta dos simbolismos me vem à cabeça Pedro lançando as redes ao mar e como elas, ainda sem a presença de Jesus, voltavam vazias. Ao contrário, quando Cristo está com Pedro e o ordena jogar novamente as redes a história muda radicalmente: elas voltam cheias de peixes para espanto do agora estupefato pescador Simão Pedro.

    Pra mim fica claro como não adianta andarmos sem Jesus. Sem Ele, podemos jogar as redes em nossas vidas que não vamos pescar nada. Mas, com Cristo, nossas redes, aconteça o que acontecer, voltarão sempre cheias.

    Fico pensando como aquilo foi poderoso. Pense nos dias de hoje abandonarmos nosso emprego, nossa vida, nosso convívio com as pessoas que amamos para seguir obstinadamente um homem que nunca vimos. A motivação tinha que ser algo extraordinário, não? Foi o que aconteceu com Pedro. O que Jesus fez foi tão sublime que fez com que aquele pescador largasse tudo para segui-Lo.

    Daí a importância dos simbolismos. Talvez eu nunca seria tocado tão fortemente se essa história não fosse assim uma espécie de metáfora que cabe no dia a dia de nossas vidas, uma convocação para que sejamos pescadores de homens.

    Gosto muito de ler, assistir ou ouvir as coisas e ficar viajando em pensamento. Como Oscar Niemeyer disse: A linha reta não sonha. Daí vem bem a calhar a frase que diz que Deus escreve certo por linhas tortas — o que nos deixa sonhar à vontade imaginando momentos que a objetividade cotidiana nunca permitiria. Nessa onda, comemoro bastante o fato de sonhar com Jesus entrando no meu barco. A emoção dessa imagem na minha cabeça é indescritível. Pode hoje só parecer uma quimera, mas no fundo no fundo sei que Ele já entrou no meu barquinho e isso é maravilhoso. Tomara que entre no seu também.


    PS: Abaixo a letra da música que citei no texto e o link para que vocês possam ouvi-la.


    UMA HISTÓRIA CONTIGO

    Anderson Freire

     

    Vou lavar minhas redes, mas não quero ir embora!

    Quero tua presença, ela muda uma história

    Foi depois de uma noite que simão te encontrou

    Com o barco vazio nenhum peixe apanhou

    De que valem os planos se me sinto vazio

    De que valem os sonhos, sem os teus ideais

    Tudo isso é momento até quando eu ouvir

    Tua voz me dizendo lance a rede no mar

    E depois do milagre, eu não quero ir embora

    Quero viver contigo senhor!! Uma nova história

    Vem! Entra no meu barco, muda minha história

    Me faça esquecer a noite triste nessa hora

    Só tua presença pra mim é o bastante

    Pois de uma coisa eu sei, não serei como antes

    Oh, Deus de manassés me faz esquecer

    Os traumas de uma noite que passei no mar

    Oh, deus de efraim me faz prosperar

    Tua palavra é o que preciso pra mudar

    LINK: http://www.youtube.com/watch?v=QBd_Ee06fUA

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!

  • Publicidade